Batalhão de Caçadores 2863 - C.C.S.

Julho 12 2010

RECORDANDO GAGO COUTINHO

 

O nosso amigo Rebelo vai-nos desvendando as fotos que tem no "baú", aos poucos,  para nos manter na expectativa é sempre uma caixinha de surpresas, desta vez são fotos de Gago Coutinho para recordar, não trazem legendas mas os amigos da 2470, podem ajudar. 

O João Gonçalves pode explicar como tinham um aeroporto tão concorrido, dois aviões na pista e passageiros era mato. Nesta época (1969) o controle de passageiros ainda estava um pouco amolecido, além de panelas, sacos e filhos às costas não deviam faltar galinhas, cabritos e outros animais na bagagem. Belos tempos, hoje até os corta-unhas e outros objectos menores incomodam nos aviões. O Mundo mudou bastante, em algumas coisas para pior, só os políticos se dão ao luxo de não serem incomodados, requisitam a Força Aérea e nos voos comerciais, entram pela porta do cavalo, para se sentarem nas poltronas que não lhes pertencem e não merecem. O Zé Povinho vai pagando os impostos cantando e rindo até ao dia em que se fartar da vilanagem que nos governa. Andámos nós na guerra para assistir a isto impávidos e serenos?  Temos que nos revoltar.  

 

Quartel de Gago Coutinho

Aeroporto com dois aviões na pista. Onde está a Gare?
Avião a levantar voo, atrás é só poeira.
A saída dos passageiros, com a sua bagagem interessante.

 

 

Amigos mandem as vossas fotos e histórias para avivar as nossas memórias. A História de hoje está podre, daqui a 40 anos, só os filhos dos politicos ladrões falarão para dizer quanto os pais roubaram.
 
Desculpem mas hoje sinto-me revoltado.
 
O nosso obrigado ao Rebelo é sempre de braços abertos que recebemos as suas belas fotos. Esperamos mais.
 
Um abraço
 
Benildo 

 

 

 

p>

publicado por Benildo Lopes às 17:05

O Rebelo está de parabéns pelas excelentes fotos com que vai alimentando o blog do batalhão. Sobre o "aeroporto" de Gago Coutinho, era de facto muito concorrido, mas sinceramente não me recordo de ver desembarcar tantos passageiros de uma só vez. Lembro-me sim de um avião, igual ao que está a levantar voo, ter ficado em terra quase um mês com uma avaria difícil de resolver. Também me lembro que o dito "aeroporto" servia de campo de futebol durante o dia e de "coutada" de caça à noite. Os coelhos ficavam desfeitos com o calibre 7.65 m/m da G3.
Um abraço
João Gonçalves a 16 de Agosto de 2010 às 09:57

mais sobre mim
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO